sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Editora Universo, uma nova força das boas hqs nacionais!

por Jose Salles e Ed Oliver

Nossos heróis criadores estão com seus lápis pegando fogo e nós somos os sortudos em conferir uma infinidade de novos e belos trabalhos! À exemplo da Júpiter 2, a editora Universo, vêm lançando em revista própria excelentes trabalhos de super heróis brasileiros!
Confira as resenhas das edições feitas  por José Salles.






Anteriormente já comentei a respeito do selo Universo, capitaneado por Gil Mendes à frente de valiosos artistas dos Quadrinhos, revelações e veteranos, ao falar sobre o primeiro número do gibi do Crânio, de Francinildo Sena ( relembrem AQUI ). E agora eis que, para nossa grata surpresa, me vejo diante de outras seis edições com o selo Universo, e com muita alegria e satisfação comento brevemente a respeito de cada uma delas. Todas as edições no formato 20 cm x 14 cm, capas coloridas e miolos com 28 páginas (exceto por O Vigia n.1, com 24 páginas de miolo) em preto & branco e/ou tons de cinza.


Lorde Kramus n.1 – (capa de William Soares, também autor de uma linda ilustração na quarta capa) melhor começar com o ‘filho predileto’, o personagem mais conhecido do editor/autor Gil Mendes. Lorde Kramus é um intrépido guerreiro vivendo num universo fantástico com personagens construídos a partir do gênero espada & feitiçaria. A respeito de seus planos para esta nova edição, com a palavra, o próprio autor/editor:
Apresento a vocês a reedição das histórias de Lorde Kramus, agora nesse formato, nessa nova revista que vou chamar de segunda série
(pois é, pelo visto o Gil Mendes também foi leitor dos gibis da Ebal).
Neste primeiro número relembra-se o começo da saga de Lorde Kramus com duas HQs, ambas assinadas por Mendes: ‘Primórdios – A Origem de Lorde Kramus” (ilustrada com brilhantismo por Hélcio Rogério) e ‘Hibernat’ (ilustrada por Samuel Bono), donde temos a chance de ver ou rever como Kramus, ainda bebê, escapou com vida de um massacre; e vemos ou revemos também a primeira difícil e violenta provação de Kramus quando adolescente.


Bengalas Boys (capa de Lancelott Bartolomeu Martins) – uma homenagem/brincadeira promovida pelo experiente Tony Fernandes (autor do Fantastic Man, do Guerreiro Ninja, entre outros) e parceiros de seu grupo virtual, os Bengala Boys, aqui transformados em personagens de História-em-Quadrinho assinada pelo autor da capa, o grande historiador dos Quadrinhos, Lancelott. Como quase sempre acontece nesses casos, as HQs aqui reunidas talvez divirtam mais aqueles que estão nela envolvidos do que aos leitores mais... digamos... normais (?). Mas estes não tem nada a perder, pois é sempre um prazer poder apreciar o trabalho do desenhista Aírton Marcelino. A edição não tem numeração, o que seria então uma edição especial. Mas algo me diz que a coisa não acaba por aqui.


Lagarto Negro x Redentor (capa de Bruno Lima) – apresenta o interessante encontro entre dois conhecidos super-heróis brasileiros dos Quadrinhos: Lagarto Negro, de Gabriel Rocha, e Redentor, de Marcos Franco – e o curioso é mesmo ver dois personagens que vivem suas aventuras em cenários distintos, atuarem juntos nestas páginas, onde pode-se apreciar a HQ “Atos Terroristas” (escrita por Franco e ilustrada pelo ótimo Márcio Sennes). Importantes lideranças políticas vêm sendo assassinadas de forma violenta, e durante sua investigação o Lagarto Negro vai se deparar com misteriosas forças ocultas. Outra curiosidade da HQ é ver retratados alguns políticos que estavam em maior evidência na época em que a HQ havia sido feita: o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso e o ex-senador já falecido Antônio Carlos Magalhães, o ACM, que também era conhecido com Toninho Malvadeza – coitado, perto dos petistas de hoje, Magalhães seria um cordeirinho pleno de bondade... quanto ao encontro entre Lagarto Negro e Redentor, o editor Gil Mendes escreveu o que eu gostaria de ter escrito:
Esses dois personagens existem em universos diferentes, mas coexistem no mundo alternativo e dificultoso que é a publicação de Quadrinhos de super-heróis criados por artistas nacionais (...) E aqui temos o resultado, uma boa história, uma boa aventura, um ótimo entretenimento que nos envolve do começo ao fim.


Zilora n.1 (capa de Rud Patrocínio e Daniel Oliveira) – este é para os aficionados em perversões sexuais e violência ‘gore’ explícita, páginas repletas de sadomasoquismo, lesbianismo (mas só entre mulheres lindas, pois lesbianismo entre mulheres consideradas ‘caminhoneiras’, isso ninguém mais gosta de ver) perfurações, decapitações, etc. Eu mesmo já fui aficionado por tudo isso, mas há mais de uma década já não o sou mais, Graças a Deus. Mas enfim, para quem gosta é um prato cheio, pois feito por artista muito talentoso, Rud Patrocínio.


Ginasta n.1 (capa de Heraldo Wilson) – que ótimo rever esse personagem, esse vigilante urbano vivendo histórias realistas. Eu já conhecia o Ginasta desde os tempos dos fanzines, tive até a intenção de publicá-lo pela Júpiter II, mas acabou não dando certo. O melhor de tudo é saber que o personagem ganhou uma edição caprichada pelo selo Universo, e que seja o primeiro número de uma longeva coleção. Todo este primeiro número, capa, HQ, ilustrações, é produzido pelo autor Wilson.


O Vigia n.1 (capa de Antoniêto Pereira) – O Vigia é um promotor público que, após ter tido sua família assassinada num ato terrorista praticado em retaliação contra ele, decide então combater o crime de forma mais ortodoxa, vestindo um uniforme, levando consigo dois bastões e atuando como um vigilante urbano contra a criminalidade. Na HQ publicada nesta primeira edição, ‘Origem – Parte 1’ (escrita e ilustrada pelo criador do personagem, Antoniêto Pereira), entre ‘flashs backs’ que relembram sua origem, o Vigia terá dois inimigos à espreita, os sinistros Flecha Negra e O Exterminador. Para quem não se lembra, Pereira é um valioso parceiro da Júpiter II, tendo publicadas de sua autoria algumas HQs do Corcel Negro e como desenhista principal de Tiras vs Monstros.         E ainda encontra fôlego para produzir mais esta série! Santacruzense arretado!

Parabéns ao pioneiro e batalhador gil de Mendes, o selo Universo chegou com tudo!
E em boa hora, em ótima hora, visto que brevemente a Júpiter II sairá de cena, mas ao menos este editor sairá feliz de vida, sabendo que em nosso lugar vem vindo algo muito melhor.                     Procurem conhecer a proposta editorial do Gil Mendes, que é muito interessante.
Contatem universoeditoraindependente@gmail.com ou no blog www.lordekramus.blogspot.com.br

*As edições devem ser solicitadas pelo e-mail da editora universoeditoraindependente@gmail.com exceto Zilora, que esta sendo vendida diretamente pelo autor Rudimar pelo e-mail rudipatrocinio@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário